Piscinas cobertas contaminação ambiental

Em artigos anteriores falei sobre: Condições Ideais para piscinas cobertas, Piscinas cobertas - cálculo da quantidade da massa de água evaporada e Controle da umidade relativa. Hoje, continuamos com o assunto, tratando de Piscinas cobertas contaminação ambiental.

Piscinas cobertas contaminação ambiental

Piscinas cobertas contaminação ambiental

Além da alta umidade, que é um problema a ser corrigido, contaminantes também aparecem no ar ambiente e devem ser eliminados, porque são nocivos ao homem e à estrutura do prédio.


Diferentemente das piscinas abertas, onde a poluição vem do ar, nas piscinas cobertas a poluição do ar vem da água e também do usuário.


Alguns tipos de contaminação


1-Contaminação química


Proveniente do usuário e de produtos químicos que saem da água da piscina.


O ser humano consome oxigênio e exala gás carbônico pela pele e respiração, além de água sob a forma de vapor. Elimina também antropossina, que é uma substância volátil de odor ruim, proveniente da putrefação intestinal.


Pela superfície cutânea, rica em lipídeos, expele igualmente vapores de ácidos graxos, que também exalam maus odores.


A contaminação será tanto maior quanto maior o número, idade e esforço dos usuários, assim como o tipo de alimentação que consomem.


Na água, entre os vários produtos clorados, como as cloraminas inorgânicas, as mais importantes são as tricloraminas, que saem facilmente do meio aquoso e têm cheiro extremamente irritante.


Não menos importante são os trihalometanos, como o clorofórmio, por exemplo.


O número de produtos secundários das reações dos produtos com o cloro conduz a uma grande infinidade de derivados, muitos dos quais ainda não estudados.


Cloraminas e trihalometanos podem ser atenuados quando se faz um tratamento químico adequado da água da piscina.


Produtos clorados reagem com água, produzindo ácido clorídrico, que acelera o efeito corrosivo na madeira, metais e inclusive no concreto ou argamassa.


2-Contaminação corpuscular


Proveniente dos pós inorgânicos - derivados das paredes, pisos e estruturas; e orgânicos – provenientes, principalmente, da descamação da pele dos usuários.


Existe também a contaminação pelos vegetais. São partículas inertes na forma de pó que podem ser originárias da estrutura, dos sapatos, de células da escamação da pele ou ainda produto de origem vegetal trazido pelo vento.


3- Contaminação micróbica


São micróbios provenientes da pele e do aparelho respiratório do homem e podem provocar doenças, principalmente do trato respiratório.

Controle da poluição ambiental

O controle da poluição ambiental só é conseguido pela troca do ar poluído do recinto da piscina pelo ar externo não poluído.


A obtenção do índice de contaminação do ar é uma maneira de se saber como está a poluição ambiental no interior da piscina.



Índice de contaminação do ar


O índice de contaminação pode ser medido pela concentração do gás carbônico no ar (feita por aparelhos específicos) ou pelo índice de micróbios no ar.


O índice de micróbios concentrados no ar é obtido em laboratório, utilizando-se uma placa de petri com nutriente de agar.


A placa é colocada a um metro do piso da piscina e a um metro de qualquer obstáculo, durante uma hora.


Depois é levada numa estufa a 37°C por 48 horas.


Pela contagem do número de colônias se tem uma ideia da qualidade do ar do ponto de vista microbiológico.


Troca de ar - ventilação


A ventilação se torna necessária para eliminar produtos químicos, principalmente cloraminas, trihalometanos e gás carbônico (respiração dos banhistas).


A ventilação também se faz necessária devido à alta umidade relativa, contaminação corpuscular e micro-organismos patogênicos.


Outra finalidade da ventilação é prevenir a estagnação e a estratificação do ar quanto à temperatura no interior do recinto.

O projeto da circulação do ar deve considerar os seguintes itens:

  • Controle da umidade

  • Requisitos de ventilação para a qualidade do ar (ar externo e exaustão)

  • Distribuição do ar

  • Projeto dos dutos

  • Taxas de evaporação

  • Química da água da piscina


São parâmetros conhecidos como ideais para a água da piscina e para o ar ambiente numa piscina coberta os valores:

  • Tricloramina no ar, norma alemã DIN 19.643-1: < 0,50mg/m³

  • Triahalometanos - concentrações aceitáveis no intervalo de 20-50 µg/l

  • Gás carbônico < 0,1%


A troca de ar é obtida pela ventilação, que pode ser conseguida por ventiladores de exaustão ou de insuflação, usando-se o ar externo como troca.


A troca do ar poluído do ambiente da piscina por um ar novo tem a finalidade de eliminar ou pelo menos reduzir a poluição ambiental.


A concentração de gás carbônico no ar ambiente é utilizada como indicador do aumento da poluição ambiental.


Quando a concentração de gás carbônico aumenta para 0,1% (a concentração normal é de 0,03%) é recomendável a troca de ar.


A emissão de gás carbônico depende do número, da idade dos usuários e do tipo de atividade exercida na piscina.


A ASRHE recomenda uma renovação de ar de 0,24 l/s por metro quadrado de área molhada (área de piscina e área molhada do deck) ou seja, 8,6 m³/h. Ela não leva em conta o número de usuários e de espectadores no caso de piscina aberta ao público.


No livro Igiene in Piscina leva-se em conta o número de usuários e suas idades.


Como sugestão prática recomenda-se renovar o ar contido no interior da piscina de 4 a 6 vezes seu volume por hora quando de ventilação mecânica, e de 6 a 8 horas quando de ventilação convencional.


A piscina e seu ambiente devem ter uma pressão ligeiramente negativa e portas de fechamento automáticas, para evitar que o ar contaminado da mesma circule nas demais instalações.


O ar de exaustão não deve ser direcionado para vestiários, banheiros e chuveiros.

Nilson Maierá

Engenheiro químico, consultor especialista, há mais de três décadas, em projetos, qualidade, manutenção e segurança de piscinas.


Autor do livro “Piscinas Litro a Litro”.


Palestrante sobre diversos assuntos relacionados a piscinas de grande porte, utilizadas por público variado.


Contato

Para palestras ou consultorias com Nilson Maierá envie e-mail para nmaiera@terra.com.br ou contate pelos telefones (011) 98965-6197 / (011) 5081-2768

#parquesaquáticos #academias #hoteis #clubes #tratamento #piscinas

Posts em Destaque
Posts Recentes